Um retrato do artista quando jovem - James Joyce

Sinopse:
Um retrato do artista quando jovem, romance de estréia do escritor irlandês publicado em 1916, é o despertar intelectual de um dos personagens literários mais célebres. Semi-autobiográfico, o livro conta o processo de transição do jovem Stephen Dedalus para a maturidade e o autoconhecimento. Ele deseja profundamente ser um artista, mas, primeiro, precisa vencer as forças que reprimem sua imaginação - as convenções da Igreja Católica, da escola, da sociedade. Nesta obra, Joyce apresenta o uso sistemático do monólogo interior - desde o primeiro capítulo somos introduzidos na mente de Stephen Dedalus e convidados a acompanhar seus pensamentos, reações e os processos psíquicos de sua consciência. Trata-se de um dos primeiros exemplos da técnica narrativa do fluxo da consciência. Um retrato do artista quando jovem reflete a profunda relação de amor e ódio que o autor manteve durante toda a vida com sua terra natal, Dublin, e com a cultura que o formou. 



   Romance de estreia de James Joyce, Um retrato do artista quando jovem é um romance de formação, no qual acompanhamos a trajetória de Stephen Dedalus da infância à idade adulta. A própria narração acompanha os pensamentos, o inconsciente do protagonista, o que a torna incrivelmente rica em detalhes. A leitura pode ser um pouco subjetiva exatamente pelo fato de estarmos como que dentro da cabeça de Stephen. 

   Primeiro, vivenciamos sua infância: a imaginação infantil, a curiosidade e a descoberta do mundo que o cerca. Ele é mandado para um colégio católico para meninos, testemunha a decadência financeira da família e relaciona-se com os livros.
   Na adolescência, Dedalus muda para outro colégio católico e estreita sua relação com a poesia. No fervor da juventude, ele deixa de lado seus princípios morais para se lançar secretamente aos prazeres condenados por sua fé. Porém, um tempo depois, arrepende-se profundamente e é acometido por um intenso, embora passageiro, fervor religioso. Stephen é visto como um aluno tão exemplar que é chamado para ser clérigo em seu colégio, convite que ele acaba por declinar. Após esse episódio, nosso protagonista tem um momento de arrebatamento, meu preferido do livro.

"Ele estava longe de tudo e de todos, sozinho. Ele estava desligado de tudo, feliz rente ao coração selvagem da vida. Estava sozinho e era jovem, cheio de vontade, e tinha um coração selvagem; estava sozinho no meio de um ermo de ar bravio, entre águas salobras, entre a colheita marítima de conchas, entre emaranhados e redemoinhos, entre claridades embaraçadas de cinzento, entre figuras de crianças e de raparigas vestidas de alegria, e de luz, entre vozes infantis e joviais que enchiam o ar."
(Pág. 196)

   Stephen vai para a universidade, que é o menor período descrito no livro, e então toma uma decisão peculiar que antecede os fatos narrados em Ulysses.

   Durante toda essa trajetória acompanhamos emoções típicas do amadurecimento, como o primeiro amor, conflitos com colegas, dúvidas da juventude, o que torna o livro um fiel retrato humano.
   O que faz de Um retrato uma obra incrível é a escrita de Joyce, que segue um fluxo de consciência e é muito original. Sua obra como um todo exige uma leitura mais atenta, mas extremamente valiosa para os amantes da literatura.

   Eu gostaria de ler outros de seus livros ou contos na versão original, porque ele é um autor com um estilo único. Não acho que a tradução que li seja ruim, na verdade ela parece ser bem fiel pelo que comparei em alguns trechos com o original, porém, o que destaca Joyce é seu uso particular da Língua Inglesa. Acredito que também deve ser bem estranho ler Machado de Assis em inglês, por exemplo, porque ele também é um autor com um uso particular da linguagem, que no caso é a Língua Portuguesa.

   Bem, para quem pretende conhecer a obra de Joyce, recomendo seu primeiro livro, os contos de Dublinenses (resenha). 

   Nota no skoob: 4/5

Edição BestBolso
Ficha técnica:
Título: Um retrato do artista quando jovem
Título original: A Portrait of the Artist as a Young Man
Autor: James Joyce
Editoras brasileiras: BestBolso (Grupo Editorial Record), Alfaguara, L&PM, entre outras
Nº de páginas (BestBolso): 293
Lançamento original: 1916
Preço médio: R$27,00

   Comentem sobre o livro, ou a resenha, para podermos conversar um pouco! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários com palavras inadequadas ou ofensivas serão deletadas.

© Minhas Leituras - 2010-2017. Todos os direitos reservados. Blog e layout por Beatriz Teixeira. Desenho do cabeçalho: Gisele Dias.

Tecnologia do Blogger.
imagem-logo