O que eu li em fevereiro

We <3 It
Olááá!

Só para constar, março chegou e não escrevi nenhuma resenha mês passado. Eu tentei, mas não consegui terminar. Onde clica para organizar a vida de estudante com a de blogueira?
Para fazer um resumão das minhas leituras do último mês, escrevi sobre elas na coluna para o E aí, já leu?.


Laranja Mecânica, o clássico de Anthony Burgess, veio para abrir o apetite para todo um mês de leituras, e acabou sendo também o prato principal. De doce ou apetitoso, ele não tem nada, mas é rico em vitaminas, digo, criatividade. Chega de metáforas! “Afinal, Bia, sobre o que se trata o livro?” É o seguinte: Alex é um adolescente que sai durante a noite, com seus amigos, para basicamente maltratar inocentes por puro prazer. Ele acaba sendo capturado pela polícia e submetido a um “tratamento” que supostamente tiraria dele seus impulsos maldosos, mas acaba tirando também seu poder de escolha. Essa “distopia atual” é genial, ao mesmo tempo em que é uma leitura angustiante do começo ao fim, com as descrições de cada ato de crueldade cometido por Alex e sua gangue. É toda uma crítica aos atos de violência que acontecem sem punição, e questiona a intervenção do governo na liberdade de escolha dos indivíduos. O mais legal no livro é o vocabulário próprio utilizado por Alex e companhia – o nadsat, equivalente às gírias atuais, só que mais diversificado – que se mistura a uma linguagem formal. No começo você fica meio boiando, mas depois de um tempo desiste de consultar o glossário e descobre que está se familiarizando. Já aviso a quem se interessou que a maioria das cenas são bem fortes.
Nota no Skoob: 3/5


Depois de um livro desses, eu queria mesmo uma leitura mais leve, Minuto de Silêncio. É um romance curtinho de Siegfried Lenz, um dos autores alemães mais importantes da atualidade. O enredo é um flashback da história de amor entre Christian e sua professora de inglês, Stella, interrompida com a morte da moça, já contada na primeira página (calma, eu não daria spoiler sem avisar). O cenário – uma cidade pesqueira no Mar Báltico – então se alterna entre passado e presente, e chega até a ser melancólico, embora permeado de delicadeza e beleza. Daria nota máxima se eu fosse mais fã desse gênero literário.
Nota no Skoob: 3/5

Bruna Vieira
Já que comecei a coluna com a metáfora de uma “refeição” literária, passemos para a sobremesa: os doces contos e romances de uma das blogueiras brasileiras mais influentes atualmente, Bruna Vieira, do Depois dos Quinze. Eu já costumava ler os textos dela no blog, mas então me foram emprestados três livros de sua autoria. Sua primeira publicação é um livro de crônicas: Depois dos Quinze: quando tudo começou a mudar. Sinceramente, eu esperava mais de uma blogueira tão popular, e entre páginas tão bonitas encontrei crônicas simples, açucarados demais para o meu gosto (particularmente falando). Por isso, minha classificação para ele no Skoob foi de 2/5.



O próximo romance foi De volta aos sonhos, segundo volume da série de Bruna Meu primeiro blog. Embora eu não tenha lido o primeiro, a compreensão da história é fácil e a leitura fluída. A protagonista, Anita, tem o poder de viajar no tempo por meio de seu blog, embora seja um ato involuntário. Nessas idas e vindas ela precisa tomar cuidado para não fazer nenhuma grande alteração no futuro e para aproveitar a oportunidade de fazer as escolhas certas. Achei criativo e bem legal como as situações pelas quais Anita passa são baseadas na realidade, além do tema de dar prioridade a seus sonhos. Ainda assim, não conseguiu me surpreender ou me conquistar por completo.
Nota no Skoob: 3/5


Fechei o mês com a última publicação da Bruna: A menina que colecionava borboletas, outro livro de crônicas, mais maduras, porém, do que no primeiro, o que foi uma ótima notícia nesse caso (nem sempre maturidade é sinônimo de qualidade literária). Dessa vez, o foco é a autora em busca da realização de seus sonhos e o processo de escolhas para realizá-los, dentro dos quais está a vida morando sozinha em São Paulo. Sim, ainda estão em pauta seus amores, só que de uma perspectiva um pouco diferenciada. Identifiquei-me com o prazer e necessidade da autora na escrita. Aliás, ela escreve bem. As artes de todos os livros são lindas, especialmente do último livro.
Nota no Skoob: 3/5

E é assim, satisfeita, que terminei o jantar, quero dizer, esse fevereiro. E vocês, o que leram nesse período? Quais são suas opiniões sobre os livros que comentei? E os planos literários para março? Admito, eu tenho várias obras esperando na estante!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários com palavras inadequadas ou ofensivas serão deletadas.

© Minhas Leituras - 2010-2017. Todos os direitos reservados. Blog e layout por Beatriz Teixeira. Desenho do cabeçalho: Gisele Dias.

Tecnologia do Blogger.
imagem-logo