Filme: A Série Divergente - Insurgente

Olá!

Depois de um ano de espera, dia 19 de março foi lançado o segundo filme da franquia Divergente: Insurgente. Obviamente, como fã, minhas expectativas eram altas e... estou aqui justamente para falar sobre o que achei do filme!


Sinopse:
O enredo do filme gira em torno de uma caixa descoberta na casa de Andrew e Natalie Prior, pais de Tris, que está em poder de Jeanine Matthews, líder da Erudição e só pode ser aberta por um Divergente, razão pela qual os indivíduos com tal característica estão sendo perseguidos pela Erudição. É o caso dos protagonistas: Tris e Tobias (Quatro) que procuram abrigo de facção em facção, ao mesmo tempo em que ela tenta superar as mortes dos pais e do amigo, Will, que ocorreram no ataque à Abnegação; e ele decide se juntar aos sem-facção, liderados por sua mãe, Evelyn.



Opinião:
Em termos de fidelidade ao livro, acredito que Insurgente perdeu para o primeiro filme, o que é compreensível, já que Insurgente passa por diversos cenários e situações, enquanto Divergente tem o começo, meio e fim bem delineados (apresentação de Tris e a escolha da facção, iniciação da Audácia, simulação de ataque à Abnegação). Admito que fiquei decepcionada pela falta de algumas cenas que eu considerava essenciais e pela modificação de algumas outras, mas a maioria foi bem arranjada para a história seguir a cronologia do livro. Para mim, a obra original tem muito mais intensidade em cada cena.
Por outro lado, como filme em si, Insurgente superou o anterior nos aspectos ação e efeitos especiais. O drama fica mais evidente na cena em que Tobias e Tris ficam sob efeito do soro da verdade, na Franqueza, e é pincelado em algumas cenas individuais de Tris, mas as relações entre os personagens foram quase que completamente deixadas de lado. Marcus, que costuma ser o maior obstáculo do Quatro, desaparece logo no começo do filme. Entre Christina e Tris quase não há interação, e o mesmo pode ser dito de Uriah. A relação do casal Tris e Quatro não teve nem mesmo uma conturbação: eles concordaram entre si em todas as questões, fora outros personagens importantes que quase não foram mencionados. Na minha opinião, essa foi a maior falha do filme: o subaproveitamento das personagens. Mas quem sabe eles não usem isso para material em Convergente - Parte 1, já que é pra dividir o filme?
De qualquer forma, achei a atuação da Shailene Woodley (Tris) melhor nesse filme do que no primeiro, embora não possa chamar de brilhante. O Theo James, para mim, é perfeito como Quatro, não vejo mais ninguém nesse papel. Quanto ao Ansel Elgort (Caleb), só digo uma coisa: ri muito vendo ele correr, hahaha.
Não sei exatamente o que esperar de Convergente - Parte 1, além de que seja melhor. Eu não sou muito fã dessa divisão de último filme, porém gostei de A Esperança - Parte 1, então... vamos ver no que vai dar.

Portanto, como adaptação, minha nota para Insurgente é 6,5 e como filme sem comparação com o livro, 8,5. Eu gostei bastante, apesar do que eu mencionei. Com certeza, logo, logo vou assistir de novo! Eu e minhas amigas fomos vestidas de acordo com sua facção, e eu fui de Amizade, apesar de meus testes darem Abnegação, Erudição ou Audácia. E no fim, terminei com dois pôsteres e um colar da Amizade! De facção vocês são?

Diretor: Robert Schwentke
Atores: Shailene Woodley (Tris), Theo James (Quatro), Octavia Spencer (Johanna), Miles Teller (Peter), Kate Winslet (Jeanine)
Lançamento: 19 de março de 2015
Trailer:


Já assistiram ao filme? O que acharam? Conte-me: qual foi sua cena preferida! Uma das minhas preferidas foi a do soro da verdade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários com palavras inadequadas ou ofensivas serão deletadas.

© Minhas Leituras - 2010-2016. Todos os direitos reservados. Blog e layout por Beatriz Teixeira. Desenho do cabeçalho: Gisele Dias.

Tecnologia do Blogger.
imagem-logo