Brasileiros Na Vitória E Na Derrota

Futebol, um traço marcante da sociedade brasileira. Copa do Mundo, um evento onde jogadores de futebol lutam para vencer um jogo de cada vez, com o desejo de conquistar a taça, o título, a vitória, representando muito mais do que seus próprios talentos, representando seu país. Brasil, o país sede da Copa de 2014, a única seleção a ser pentacampeã, com o sonho de ganhar seu hexacampeonato.
Juntando tudo isso, sentimos a expectativa dos brasileiros, a esperança de uma vitória em casa. Mais do que isso, somos representados diante do mundo querendo que todos vejam o nosso brilho, o que temos de bom apesar de nossos defeitos.
Nessa grande festa, os brasileiros torcem, apoiam sua seleção com o objetivo de que estes nos representem da melhor maneira possível. Há verde e amarelo colorindo as ruas, os corpos e os rostos. Mesmo aqueles que nada sabem de futebol se unem em um único grito seja diante de uma televisão, seja dentro de um estádio. Jogo a jogo, seja qual for o adversário, a dificuldade, sempre há esperança de vitória.
Nos emocionamos em pênaltis, nos irritamos nos erros do juiz e até mesmo com nossos próprios jogadores, e nos alegramos em cada gol da nossa seleção. A cada etapa nos vemos mais perto do hexa tão esperado.
Até que chegamos a uma semifinal, e de repente, vemos nossas esperanças caíram por terra a cada vez que o time adversário balança nossa rede: uma, duas, três... sete vezes. A maior derrota da história de nossa seleção. Nas arquibancadas, lágrimas correm, os fanáticos se desesperam e mesmo aqueles que menos se importam com o esporte sentem a tristeza e o pesar de ver seu país perder as chances da vitória. Vergonha diante do mundo. Se não por nós mesmos, pelos jogadores que lutaram e sonharam em representar seu país.
Existem muitos dos milhares de brasileiros que se revoltam contra os adversários, e nos envergonham ainda mais com atos violentos. Há ainda os que se revoltam contra a própria pátria como se o futebol fosse a base de sua nacionalidade. Tem quem fique completamente abatido.
Mas, no fim, na alegria ou na tristeza, campeão ou não, não deixamos de ser brasileiros. Nossa esperança fica para um terceiro lugar, embora ele não tenha nem de longe o gosto do primeiro. A goleada dói, deixa um gosto amargo de derrota. E nem por isso somos menos brasileiros. Assim como continuamos o sendo diante da corrupção de nosso governo, da "cultura" muitas vezes vergonhosa de nosso povo. Perder no futebol é o menor de nossos problemas. É claro que desejávamos todos brilhar diante do mundo, mostrar nossa capacidade. Fizemos o que pudemos, e assim seguimos.
Obrigada aos jogadores que nos representaram. Também sinto decepção pela eliminação, porém continuo torcendo por eles, por nós, pelo Brasil. Se deixamos o campo em lágrimas não importa, e sim continuarmos cantando: Sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor.

David <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários com palavras inadequadas ou ofensivas serão deletadas.

© Minhas Leituras - 2010-2016. Todos os direitos reservados. Blog e layout por Beatriz Teixeira. Desenho do cabeçalho: Gisele Dias.

Tecnologia do Blogger.
imagem-logo