Convergente - Veronica Roth

Hey!

Saudade de postar! Sério, eu estou sem tempo ultimamente, mas de qualquer forma eu finalmente enviei os prêmios do Concurso Futuros Escritores, então agora posso me preocupar em atualizar o Minhas Leituras nas horas vagas (que são poucas), e tem muito post acumulado já.

Enfim, o que importa é que ontem eu terminei de ler Convergente, último volume da trilogia Divergente, de Veronica Roth. Eu ainda não sei se já superei esse final.
Bem, vamos lá. Mas antes de começar, quero dizer uma coisa:
Sejam corajosos.


Sinopse:
A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. No poderoso desfecho da trilogia Divergente, de Veronica Roth, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. Livro mais vendido pela Amazon no segmento infantojuvenil em 2013, Convergente chega ao Brasil em meio à expectativa pela estreia de Divergente nos cinemas, em abril. A série segue no topo na lista de bestsellers do The New York Times.
Skoob

Resumo e minha opinião:
(Spoilers de Insurgente)

A primeira diferença de Convergente para os outros dois livros da trilogia é que ele é narrado do ponto de vista de dois personagens: Tris e Tobias, em capítulos intercalados (em grande parte do livro, mas às vezes também há mais de um capítulo seguido com o mesmo narrador), o que considerei um ponto positivo, pois assim temos uma visão mais abrangente da história. Em segundo lugar, todos os personagens secundários têm um papel maior na história do que nos livros anteriores, o que desenvolveu bastante a história, na minha opinião. Particularmente, apaixonei-me ainda mais por certos personagens, como Uriah e Tris (que ironia), e os que costumavam ser mais odiados ou decepcionantes, como Caleb e Peter, tornaram-se mas compreensíveis.
Em segundo lugar, a maior parte da história se passa fora da cidade. Após a divulgação do vídeo de Edith Prior e do desmoronamento do sistema de facções, enquanto a cidade está sendo "governada" pelos sem-facção, ocorre a formação de um grupo autodenominado de Leais, liderados por Johanna Reyes, que apoia o sistema das facções e quer enviar um grupo de Divergentes - assim como algumas outras pessoas que apoiam o grupo, mesmo não divergentes - para descobrir o que há fora da cidade. Entre eles, estão Beatrice Prior, Tobias Eaton, Christina, Uriah, Cara, e mais alguns.


***
(Spoilers leves de Convergente)

O pequeno grupo enviado pelos Leais para descobrir o que existe fora da cidade, como orientava o vídeo de Edith Prior, encontra o Departamento: uma organização que procura consertar os danos genéticos provocados nos seres humanos há anos atrás, na chamada Guerra da Pureza. Para isso, eles realizam os experimentos: cidades formadas por pessoas geneticamente danificadas e algumas geneticamente puras, que ao longo do tempo vão aumentando em número. A cidade de Tris, Chicago, é um desses experimentos. Os Divergentes são pessoas geneticamente puras, os GPs, e as pessoas normais, com aptidão apenas para uma facção, são os GDs: geneticamente danificadas. Dentro do Departamento há um tipo de preconceito contra os GDs, que não acreditam que o fato de seus genes serem puros ou não afete sua humanidade ou seus comportamentos.
O grupo da cidade também não concorda com essa ideia: afinal descobre-se que o próprio Tobias não é de fato Divergente, e sim um GD, e a partir daí desenvolve-se o enredo do livro. Todas as perguntas que ficaram sem respostas nos dois primeiros livros são respondidas e esclarecidas. A trama toda é emocionante e interessante ao mesmo tempo, o que cria a impossibilidade de largar o livro (foi assim comigo, pelo menos).
Paralelamente, vemos a evolução do relacionamento de Tris e Tobias, em meio a tantos obstáculos que eles conseguem superar; a evolução da amizade de Tris, Christina e Uriah; o amadurecimento cada vez maior de Tris, agora valorizando sua vida e tomando decisões mais sábias; e conhecemos mais sobre Tobias, já que podemos ver a história sob seu ponto de vista também.
- Mas você nunca acreditou neles. Nem por um segundo. Você continuou insistindo que eu era... não sei, inteiro.
Cubro a mão dele com a minha.
- Bem, você é.
- Ninguém jamais me disse isso - diz ele baixinho.
- É o que você merece ouvir - falo com firmeza, a visão embaçada pelas lágrimas. - Que você é inteiro, que vale a pena amá-lo e que você é a melhor pessoa que já conheci.”
Pág. 410
***
(MEGA spoilers de Convergente)

As mortes que ocorreram na história foram as mais impactantes da trilogia, para mim, porque eu os conhecia muito melhor e já tinha aquela sensação de amizade para com os personagens, diferente dos personagens que morreram nos outros livros, que apesar de eu gostar ainda não tinha desenvolvido esse sentimento de proximidade. Antes de ler, eu ouvira o chocante spoiler da morte de Tris, e acho que foi esse o motivo de eu não ter ficado tão impactada, mas mesmo assim eu me emocionei.
Não foi assim com Uriah.
Eu realmente não esperava que ele ia morrer, ou pelo menos não queria que ele morresse. Até a explosão que o coloca em coma, eu ficara falando a mim mesma "o Uriah está bem até agora, então ele não vai morrer". Mas aí ele ficou em coma, e eu fiquei tipo "Ele NÃO PODE morrer, meu Uriah, não morre por favor". Fiquei o tempo todo com a esperança que ele iria acordar, sorrir e tudo ficaria bem com meu personagem preferido da série. Mas não... Eu ainda não superei isso. Não tenho nem palavras para descrever minha decepção. Porém, nas palavras de Tobias:
“Imagino que uma chama que queime com tanta intensidade não seja feita para durar.” Pág. 485
Quando Tris se sacrifica no lugar do irmão, Caleb, é um trecho muito emocionante, porque ela o perdoa completamente por tudo o que ele fez de ruim, mesmo que a tenha traído, e percebe que não pode deixá-lo morrer, apesar de tudo ela o ama e eles pertencem um ao outro.
“Ele é parte de mim e sempre será, e eu sou parte dele também. Não pertenço à Abnegação ou à Audácia, nem mesmo aos Divergentes. Não pertenço ao Departamento, ao experimento ou à margem. Pertenço às pessoas que amo, e elas pertencem a mim. Elas, junto com o amor e a lealdade que eu lhes ofereço, formam a minha identidade muito mais do que qualquer palavra ou grupo jamais formará.
Amo o meu irmão”.
(...)
“- Caleb, amo você.
Seus olhos brilham com lágrimas, e ele diz:
- Eu também amo você, Beatrice.”
Págs. 451/452
Tris, a altruísta, corajosa heroína da trilogia Divergente.
Convergente não é o final feliz mais esperado, em que o casal fica junto e eles vivem felizes para sempre. Mas é o desfecho inteligente e emocionante de uma trilogia sobre amizade, amor, família, altruísmo e - principalmente - coragem.

Nota: 10,00
“Existem tantas maneiras de ser corajoso neste mundo. Às vezes, coragem significa abrir mão da sua vida por algo maior do que você ou por outra pessoa. Às vezes, significa abrir mão de tudo o que você conhece, ou de todos os que você jamais amou, por algo maior.
Mas às vezes, não.
Às vezes, significa apenas encarar a sua dor e o trabalho árduo do dia a dia e caminhar devagar em direção a uma vida melhor.
Esse é o tipo de coragem que preciso ter agora.” 
Pág. 502
Ficha técnica:
Título: Convergente
Título original: Allegiant
Autora: Veronica Roth
Editora: Rocco Jovens Leitores
Nº de páginas: 524





Agora é só esperar a adaptação de Divergente que estreará nos cinemas mês que vem. Estou ansiosa!
E quanto a vocês, já leram a série, querem ler, o que acharam?
Não se esqueçam de comentar o que acharam da resenha, também :)

***

Outros quotes de Convergente:
“E tudo em mim clama por só mais um beijo, uma palavra, um olhar, só mais um."
Pág. 487
“Desde que eu era criança, sempre soube disto: a vida nos danifica, a todos nós. Não há como escapar desse dano.
Mas agora também estou aprendendo isto: podemos ser consertados. Consertamos uns aos outros."
Pág. 519

5 comentários:

  1. Tive que pular as partes dos spoilers, haha. Quero ainda ler a série inteira, e antes do filme!

    Bjs, Raquel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloquei muito spoiler nessa resenha, kk. Leia sim, acho que vc vai gostar!

      Bjs, Bia

      Excluir
    2. Acabei de terminar Divergente e amei!

      Excluir
  2. Eu quero muito ler essa trilogia. Na verdade queria ler muitos outros, mas estou muito sem tempo! Está terrível! Mas não se preocupe que o livro é seu e mesmo que demore mais um pouquinho, chegará na sua cosa ok??

    Beijinhos
    Mirelle

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok :) obrigada! Eu tb estou super sem tempo de ler, infelizmente!

      bjs,Bia

      Excluir

Atenção:
Comentários com palavras inadequadas ou ofensivas serão deletadas.

© Minhas Leituras - 2010-2016. Todos os direitos reservados. Blog e layout por Beatriz Teixeira. Desenho do cabeçalho: Gisele Dias.

Tecnologia do Blogger.
imagem-logo