Os Heróis do Olimpo - A Casa de Hades

GENTEEEEE! EU TERMINEI DE LER A CASA DE HADES!!
Eu tive que vir fazer essa resenha hoje, primeiro porque eu já estou com vários posts atrasados, segundo porque É PERFEITO! Tá, calma... Eu ainda preciso escrever a resenha de A Viagem do Tigre e O Destino do Tigre. Sinto muito pela falta de posts, mas essa semana especificamente foi cheia (Prova geral hoje literalmente me deu dor de cabeça). Se bem que pra ler A Casa de Hades e fazer resenha dele eu arranjo um tempinho, né? ;)
Ok, vamos à resenha.
O tão esperado pelos fãs... A Casa de Hades.


Lembrem-se de que eu sou, tipo, MUITO FÃ de Percy Jackson, então desculpem se em algum momento eu exagerar... 

Sinopse:
A tripulação do Argo II enfrenta dias difíceis. Inimigos espreitam no caminho para a Casa de Hades e o moral da equipe está baixo após a perda de dois integrantes importantes em Roma. Para chegar às Portas da Morte e tentar impedir o despertar de Gaia, nossos heróis Hazel, Jason, Piper, Frank e Leo vão precisar fazer alianças perigosas, encarar deuses instáveis e combater os asseclas enviados pela sanguinária Mãe Terra para detê-los.

A situação é ainda pior para Percy e Annabeth. Após caírem no Tártaro, os dois passam fome, sede e sofre com diversos ferimentos enquanto são caçados por vários inimigos que derrotaram ao longo dos anos e que agora surgem das sombras em busca de vingança. A única esperança da dupla de voltar para o plano mortal reside em encontrar as Portas da Morte e fechá-las de uma vez por todas. No entanto, uma legião de monstros fiéis a Gaia defende as Portas, e nem Percy nem Annabeth estão em condições de enfrentá-la.

Minha opinião:
CONTÉM SPOILERS

Tudo começou quando eu ganhei dois livros: um da minha amiga e um do meu pai. Isso não vem ao caso, mas tudo bem, porque - ah não, eu me emociono só de pensar - ganhar um desses, que eu esperei por 6 meses (6 MESES DOLOROSOS CAINDO NO TÁRTARO).
Cara, eu to arrepiada só de falar no livro (porque eu ainda não dei minhas opiniões sobre ele pra ninguém, a não ser "É PERFEITO", o que não vale).

O livro tem narração do ponto de vista dos sete semideuses da profecia: Percy, Annabeth, Hazel, Frank, Jason, Piper e Leo. O que foi bem legal, apesar de eu preferir certos personagens à outros. Mas uma coisa é certa: todos eles provaram seu valor. Principalmente Frank e Hazel. Eles me surpreenderam bastante, realmente esse livro foi o ponto alto da história deles.
E o Jason só desmaiou uma vez \o/ (não me julguem, eu gosto do Jason). A Piper provavelmente foi a que teve menos destaque, mas acho que foi na medida certa.
O Leo... ah, o Leo. Ele continua maravilhosamente sendo o Leo. E finalmente ele se apaixona por uma garota que corresponde ao seu amor (E OS SPOILERS COMEÇAM AQUI)... e essa garota é Calipso. Sim, a Calipso que Percy deixou em Ogígia. Leo também vai parar em Ogígia, e então acontece o de sempre: Calipso se apaixona e Leo tem de ir embora, mas promete voltar. E dessa vez, eu não duvido disso. Eles são um casal muito fofo! Eu fiquei tão feliz por Leo não ser mais forever alone *-* #TeamLeo

A viagem dos semideuses abordo do Argo II (todos exceto Percy e Annabeth), inclusive Nico, com quem ninguém consegue se relacionar por ser tão silencioso e cheio de mistérios, é cheia de obstáculos, é claro. Eles encontram Hécate, a deusa da magia, que dá a Hazel a função de aprender a controlar a Névoa, o que irá ajudá-los na jornada. Entre alguns dos personagens mitológicos que encontram, estão: Cupido, Círon, Austro, o vento sul, etc..
Um grande segredo de Nico é revelado nesse livro. Ele teve "uma queda" por Percy Jackson, confessou ao Cupido. Ele pode ser zoado no facebook pelo resto da vida, e eu realmente não esperava isso do tio Rick, mas eu senti muita dó dele.
Aliás, nesse livro o tio Rick relembrou diversos personagens e elementos menores que apareceram em livros de Percy Jackson e os Olimpianos, como Bob, o titã cuja memória Percy apagou no rio Lete em Os Arquivos do Semideus; um dos "gatinhos" do museu em A Maldição do Titã; até Rachel aparece com sua velha escova de cabelo azul e até menciona a vez em que a atirou no olho de Cronos, assim como Grover, em um dos sonhos de Jason.

E a parte que todos mais esperavam... o Tártaro.
Percy e Annabeth passam pelas maiores dificuldades de suas vidas naquele lugar terrível. Annabeth continua sendo genial, bolando planos mirabolantes de filha de Atena para salvar a vida deles, o que me faz amá-la ainda mais. A ideia de enviar uma mensagem para Reyna por um guardanapo... aquilo foi simplesmente genial.
Percy continua sendo um cabeça de alga, embora esperto e maravilhoso como sempre. É fofo como Annabeth e Percy se apoiam um no outro durante o trajeto até as Portas da Morte.
Bob e Damásen - principalmente Bob - são personagens adoráveis que fizeram a diferença. Eu quase achei que Bob iria abandoná-los quando descobriu que Percy apagara sua memória e que ele na verdade era o titã Jápeto, mas não o fez. E realmente, quando Percy se sente culpado por nunca mais ter pensado nele e não merecer sua amizade, cara, apenas me dê um abraço, Percy Jackson. Você tem o coração mais valioso do mundo. Rick Riordan realmente fez da relação Bob-Annabeth-Percy ser uma das coisas mais tocantes da história.
E o melhor é que durante as partes do Percy a gente vê que ele é o mesmo de sempre, apesar de mais velho e maduro, ele é o mesmo que narrava os livros pelos quais nos apaixonamos por esse mundo de gregos e romanos. É bom vermos como ele é além do ponto de vista dos outros personagens, que o tratam como se ele fosse "o cara" e tal.

Maaas... vou dizer uma coisa sobre esse livro: faltou alguma coisa. Eu sei lá, fiquei o livro inteiro esperando a morte de algum personagem, não que eu quisesse isso, mas o tio Rick, desde sua dedicatória fofa para os fãs, fez-me pensar que o final seria tão chocante quanto o de A Marca de Atena, mas não foi. Claro que cliffhangers apenas pioram a situação da espera, mas... nós temos que estar ansiosos, essa é a graça. Claro que eu estou ansiosa pelo próximo livro, embora eu saiba que vá acabar... eu preciso do último livro!
Ok, voltando ao assunto, também acho que eu esperava mais de Percabeth. Eles caíram no Tártaro, eu esperava alguma grande emoção, como algo muito dramático com um deles quase morrendo, deixando-me aos prantos, sei lá! (Mas não efetivamente morrendo, eu não suportaria um deles partindo para sempre).
Se querem a verdade, o começo do livro não me prendeu de imediato, mas quando o enredo se ajusta, principalmente quando eles vão à Veneza, uau, fica muito eletrizante. O humor, as aventuras, os mistérios que se resolvem e outros que surgem, o desenvolvimento de cada personagem, tudo contribuiu para A Casa de Hades ser tão bom quanto A Marca de Atena, mas na minha opinião, não foi melhor. Realmente faltou algo.
Essa foi uma resenha bem superficial, porém eu só queria dar minha opinião sobre o livro.
Resumindo, eu amei!

Nota: 9,0

Ficha técnica:
Título: A Casa de Hades
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Nº de páginas: 478 (o resto é glossário)
Série Os Heróis do Olimpo - Livro Quatro (meus neurônios divergentes pensando no Tobias ~lol~)

Mais alguém já leu? Comentem suas opiniões!