O Resgate do Tigre - Colleen Houck

"- Kelsey?
 Virei-me.
  - Não importa o que aconteça, por favor lembre-se de que a amo, hridaya patni. Prometa que irá se lembrar.
  - Eu vou me lembrar. Prometo. Mujhe tumse pyarhai, Ren."

- O Resgate do Tigre, pág. 325 - diálogo entre Ren e Kelsey
 *hridaya patni - esposa do meu coração, em hindi
*Mujhe tumse pyarhai - Eu te amo, em hindi

Ok, essa resenha está quase um mês atrasada, mas de boa, porque eu acabei de ler a série toda no último sábado. Eu estou muito viciada, todas as músicas que eu escuto me lembra A Saga do Tigre, tudo me lembra meus tigres, a Kelsey...  vou guardar minhas opiniões gerais da saga para a resenha do último livro, O Destino do Tigre.
Enquanto isso, vou recapitular desde O Resgate do Tigre...

Eu achei essa capa muito linda, melhor do que a primeira, na verdade.

Confiram então a resenha do segundo livro da Saga do Tigre, de Colleen Houck.
(Leia a resenha do primeiro livro, A Maldição do Tigre: http://asmelhoresleituras.blogspot.com.br/2013/09/a-maldicao-do-tigre-colleen-houck.html)

Sinopse:
Kelsey Hayes nunca imaginou que seus 18 anos lhe reservassem experiências tão loucas. Além de lutar contra macacos d'água imortais e se embrenhar pelas selvas indianas, ela se apaixonou por Ren, um príncipe indiano amaldiçoado que já viveu 300 anos. Agora que ameaças terríveis obrigam Kelsey a encarar uma nova busca – dessa vez com Kishan, o irmão bad boy de Ren –, a dupla improvável começa a questionar seu destino. A vida de Ren está por um fio, assim como a verdade no coração de Kelsey. Em O Resgate do Tigre, a aguardada sequência de A Maldição do Tigre, os três personagens dão mais um passo para quebrar a antiga profecia que os une. Com o dobro de ação, aventura e romance, este livro oferece a seus leitores uma experiência arrebatadora da primeira à última página.
Skoob

Minha opinião:
Isso vai me render um longo texto outra vez, tenho certeza.
CONTÉM SPOILERS

O Resgate do Tigre começa quando Kelsey Hayes chega em sua nova casa no Oregon, pronta para iniciar a faculdade e voltar a uma vida normal. Depois de ter se apaixonado por Ren e tê-lo deixado na Índia, ela tenta esquecer esse amor quase impossível e se envolver com os estudos e com outros garotos. Apesar de sair com alguns garotos e estar tão longe de Ren, Kelsey ainda sente o elo que se formara entre eles prendê-la ao seu príncipe. Nada que ela faça pode fazê-la esquecer Ren.
Depois de algum tempo de sofrimento, na noite de Natal ela recebe uma visita inesperada: o homem mais lindo que já vira, com seus profundos olhos azul-cobalto, volta para ela. Ren.
Ele diz que não podia mais ficar longe dela, então se mudou para a casa vizinha à de Kelsey. Nas próximas semanas, o romance deles tem continuidade. Ren e Li, um garoto que estava interessado em Kells, disputam por sua amada, mas é claro que Kelsey escolhe Ren no final.
É muito engraçado as partes em que Ren aprende sobre as "técnicas de corte atuais", ou descobre os biscoitos de manteiga de amendoim e outros sabores novos e americanos.
Essa parte do livro é um pouco enjoativa, pois o relacionamento deles está estabilizado, apesar de Ren ainda ser um tigre branco durante a maior parte do dia, e eles estão felizes, já que a autora acaba deixando meloso demais. Até certo ponto é fofo, mas depois é muito meloso.
O importante é que, um tempo depois, Kishan, o irmão de Ren, também vai para os Estados Unidos para ajudar a cuidar de Kelsey, que está sendo procurada por Lokesh, o feiticeiro do mal que quer pegar o amuleto dela.
Quando eles percebem que Kelsey está correndo muito perigo, os três resolvem fugir de volta para a Índia, mas eles acabam sendo encurralados por soldados de Lokesh e Ren acaba sendo levado por eles para que Kishan e Kelsey possam escapar.
Eles dois voltam para a sua casa na Índia, onde o sr. Kadam os espera para ajudá-los na próxima missão: encontrar o segundo presente de Durga, o Lenço Divino, e dar mais algumas horas como humanos para os tigres Ren e Kishan. Kelsey se agarra à esperança de que Ren ainda está vivo e tenta se concentrar em seu objetivo para que eles consigam resgatá-lo no final.
Kelsey descobre que tem um poder de lançar fogo pela mão, o que é muito útil na jornada.
Kishan e Kelsey e o sr. Kadam começam então suas pesquisas sobre a segunda profecia de Durga. Eles viajam até o Himalaia para falar com o Dhalai Lama que irá lhes ajudar a iniciar a jornada. Ele lhes dá o Pergaminho da Sabedoria, que só poderá ser aberto depois que a maldição tiver sido completamente quebrada.
Kishan e Kelsey começam sua viagem pelo Himalaia, onde precisam passar pelo Portão do Espírito para entrar na terra mágica onde irão encontrar o Lenço (eu me esqueci completamente do nome, sorry).
Quando eles entram na tal terra encantada é muito legal. Eles encontram uma espécie de vilarejo onde vivem faunos e fadas, e é uma coisa muito linda. Aliás, uma coisa que gostei muito nessa saga é que a autora mistura diversas mitologias, de modo que encontramos várias histórias além das indianas, que é a principal.
Bem, na noite seguinte eles vão dormir no Bosque dos Sonhos, onde se pode ter sonhos que revelam o futuro. É aí que Kishan sonha com Kelsey com um bebê nos braços. Ele não revela a cor dos olhos do bebê, de modo que Kelsey começa a ficar em dúvida sobre seu destino. Afinal, Kishan está completamente apaixonado por ela também, porém ela ama a Ren. Porém, Kishan também é um príncipe encantado que poderia igualmente feliz.
Os dois passam por vários desafios até a chegar ao Lenço. Há bastante ação no livro. Sinceramente, eu acho que as cenas da aventura, dos desafios, podiam ser mais desenvolvidas, porque meio que parece que o foco nunca sai do romance, e isso às vezes fica chato, achei os desafios fáceis demais. Só que o romance é tão fofo que a gente nem pensa muito nisso no fim.
Enfim, depois de passarem por quatro desafios, Kishan e Kelsey ainda precisam enfrentar os pássaros de ferro que guardam o Lenço (eles são basicamente os pássaros da Estinfália da mitologia grega). Essa parte é bem legal o jeito com que eles conseguem escapar.
Então eles voltam para o Bosque dos Sonhos para ver o que precisam fazer a seguir. Dessa vez Kelsey tem um sonho muito realista com Ren onde ele está sofrendo muito... é a parte de onde tirei o trecho do começo do post:
"- Kelsey?
          Virei-me.
           - Não importa o que aconteça, por favor lembre-se de que a amo, hridaya patni. Prometa que irá se lembrar.
  - Eu vou me lembrar. Prometo. Mujhe tumse pyarhai, Ren."
Ela sente o elo que tem com Ren se romper e acorda chorando e achando que o perdeu.
Enquanto voltam para a base do Himalaia onde o sr. Kadam esteve esperando-os, eles descobrem que o Lenço pode fazer com que eles fiquem com a aparência da pessoa que quiserem, então eles voltam para casa e traçam um plano para resgatar Ren, que foi preso por Lokesh em uma aldeia na floresta.
Essa parte foi bem confusa para mim, acho que eu deixei de prestar em alguma coisa no começo do capítulo, porque eu só entendi que o Kishan estava disfarçado de Kelsey no final do resgate, tipo... quê? Para falar a verdade, não gostei muito da luta contra Lokesh.
O que importa é que no fim eles conseguem resgatar Ren, que está bem traumatizado com as torturas de Lokesh, então Kelsey dá um tempo à ele até chegarem em casa e poderem conversar. Durante esse tempo, ela acha que todo mundo está agindo de modo estranho, escondendo algo dela.
Ao chegarem eles conversam sobre sua missão e Ren fala um pouco sobre o período que ficou em cativeiro. Ele continua distante de Kelsey, mesmo como tigre. Então, finalmente, quando ninguém está por perto, Kelsey tenta conversar com ele e diz o que sentiu enquanto ele estava fora. Ela o beija e então... surpresa!

"- Posso lhe fazer uma pergunta? - disse ele. 
(...)
- Claro que pode - respondi.
Ele estendeu a mão, puxando de leve minha trança, e girou a fita entre os dedos.
- Quem é você?".

Ren não se lembra dela. Ele se lembra de toda a sua vida, menos de Kelsey. É como se ele nunca a tivesse visto na vida. E, como se não bastasse, ele sente uma dor terrível ao ficar perto dela. No último capítulo do livro, Kelsey está com o coração completamente partido, é claro. Ren a magoou inconscientemente. Ela, porém, conserva sua esperança de que, se ele não se lembrar dela, talvez ele pelo menos possa voltar a amá-la.

Eu terminei esse livro com o coração tão partido quanto Kelsey. Foi uma tortura terrível ter de esperar até o dia seguinte para pegar emprestado com minha amiga. Mais tarde eu tive um flashback de A Esperança (Jogos Vorazes) porque parece... eu não vou falar, afinal, não sei se todo mundo leu.
Esse livro foi ótimo, a perda da memória de Ren foi a maior reviravolta da história. Eu gostei disso, mesmo não gostando. Tem como entender?
Foi uma continuação à altura do primeiro livro, vale a pena ler a saga até o final.

Nota: 8,5

Ficha técnica:
Título: O Resgate do Tigre (A Saga do Tigre - livro 2)
Autora: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Nº de páginas: 422

O que acharam do livro? Gostaram da resenha? Comentem, por favor ; )

Bjs, Bia













2 comentários:

  1. Esse é um dos melhores entre todos da saga. Essa saga em si é demais, todos os personagens, um mais incrível que o outro, e eu choro tanto lendo eles que meu papai amado. Amei a resenha ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é verdade, essa saga é demais :) Obrigada!!!

      Excluir

Atenção:
Comentários com palavras inadequadas ou ofensivas serão deletadas.

© Minhas Leituras - 2010-2017. Todos os direitos reservados. Blog e layout por Beatriz Teixeira. Desenho do cabeçalho: Gisele Dias.

Tecnologia do Blogger.
imagem-logo