Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Quarto de despejo - Carolina Maria de Jesus

 "Em 1948, quando começaram a demolir as casas térreas para construir os edifícios, nós, os pobres que residíamos nas habitações coletivas, fomos despejados e ficamos residindo debaixo das pontes. É por isso que eu denomino que a favela é o quarto de despejo de uma cidade. Nós, os pobres, somos os trastes velhos."
     O diário de alguém é sempre uma leitura muito intimista. A literatura, em si, é uma maneira de ver o mundo através dos olhos de outras pessoas, mesmo que de forma imaginária. Porém, a leitura de um diário, a realidade do outro escrita em primeira pessoa, leva essa ideia ao extremo. Pelo menos é isso o que sinto todas as vezes em que releio O diário de Anne Frank, por exemplo, um dos diários mais famosos do mundo, escrito por uma adolescente judia que viveu num esconderijo durante a Segunda Guerra Mundial. O principal impacto da leitura de um diário como esse é a aproximação do leitor com os sentimentos humanos e, especialmente, com a rotina real de alguém que v…

Últimas postagens

Despedida do tempo além do portão

Desabrochar

Jane Eyre - Charlotte Brontë

Carta-espelho